CONSTITUIÇÃO

 

O Fórum Artelux é um espaço de estímulo ao desenvolvimento de propostas coletivas
que possibilitam reavaliar as relações na sociedade, na democracia e na cidade, pela
ampliação do debate de como cada um é parte e toma parte no coletivo. Isto é, um
espaço de troca sobre os modos de organização políticos, por meio de uma escultura
social. Nesse sentido, este Fórum dá lugar à atividade artística como forma política que
pretende afetar o cotidiano e fornece ferramentas para perceber e julgar uma realidade
que se impõe como desafio.
A arte é o veículo do exame de papéis, lugares e posições, individuais e coletivos, que
põe em questão a que e a quem se presta a democracia – de modo que se situa numa
dimensão social e útil. Assim, cada um e todos são capazes de esculpir sua própria
realidade, por meio de processos de formação (educação), formas de autocuidado
(saúde), significado das leis (justiça social), potências dos corpos (diferença), produção
e relação com os espaços físicos (meio ambiente), compreendendo como são e como
podem ser. Trata-se de proporcionar a auto-organização de lugares que contemplem
todos os sentidos, além do registro normativo.
À vista disso, suas propostas fazem perceber como costume e estruturas atingem o
corpo e suas relações, e proporcionam condições para que possam emergir modos de
vida em que todos se reconheçam e sejam reconhecidos e respeitados com direitos
iguais. Essas propostas multiplicáveis proporcionam outro estado de atenção e um
horizonte de esperança, possível.
Trata-se de um convite gentil, por meios sensíveis, de modo que todos se sintam
cuidados e não desafiadas a argumentar de maneira abstrata, que apenas acentua a
sensação de imobilismo. A multiplicidade das propostas, das pautas e das diferenças
existentes na sociedade precisa valorizar cada um em seu próprio lugar de fala.
Sendo assim, trata-se da construção de um hoje que pretende efetivar uma mudança
da percepção de como o sol ilumina o espaço, para que se abram paredes e se perceba
o espaço público como um espaço único, onde se constrói o sentido. Talvez, assim
possamos juntos, a despeito do poder institucional, nos organizar, por perceber como
as partes se articulam num todo coletivo coerente e coeso.

REGULAMENTO

1 - O fórum tem por princípio maior ser um espaço seguro e de representatividade para
todas os grupos historicamente oprimidos;
2 - O fórum não se constitui como um coletivo artístico, mas um encontro deliberado de
artistas com o interesse comum de se fortalecerem enquanto alicerces democráticos
por meio da arte;
3 – O Fórum não se propõe a ser uma residência artística sob nenhum aspecto;

4 – É livre a participação de artistas de qualquer linguagem artística e interlinguagens;
5 – O Fórum será iniciado em modelo piloto, testando tecnologias, possibilidades e
condições, podendo se expandir na medida de suas necessidades;
6 – O Projeto Fórum Artelux surge a partir da livre iniciativa do artista Brunner dentro do
processo pré-existente ARTELUX, portanto a MARCA está associada a este histórico e
ao artista. O artista possui propriedade intelectual do CHAMAMENTO, contudo o Fórum
Artelux CONSTITUÍDO não é propriedade intelectual de nenhum artista específico, mas
do COLETIVO, especialmente daqueles que se engajaram e colaboraram com sua
construção. Portanto, o produto final é grupal, democrático e horizontal.
7 – No que se trata sobre as produções artísticas e intelectuais produzidas a partir de
propostas deliberadas no âmbito do fórum, sejam individuais ou coletivas, é garantida a
autoria creditada do artista/autor registrada no padrão “obra (nome da obra) do
artista/autor (nome do artista/autor) para Fórum Artelux (ano). Neste padrão de registro
o(s) autor(es) das obras tem liberdade e propriedade para apresentá-las em qualquer
outro espaço e, inclusive, receber por elas, sem nenhum vínculo orçamentário com o
Fórum, uma vez que este não se propõe a comissionar e nem ser comissionado por
artistas.
8 – Propostas levantadas pelo Fórum que envolvam orçamentos serão deliberadas caso
a caso, partindo sempre da premissa da democracia interna e da justa remuneração da
propriedade intelectual dos envolvidos.
9 - A seleção dos participantes é realizada por uma equipe de curadoria que também
atuante democraticamente no desenvolvimento das ações do Fórum e pode acontecer
sempre que deliberada coletivamente, bem como suas condições e processos.
10 – O Fórum buscará estabelecer parcerias, como espaços físicos, que funcionarão
como polo de ações, em São Paulo e também em outras cidades onde entender-se
coletivamente conveniente.
11 – A partir do momento que o Fórum começar a contar com fundos financeiros, será
constituída uma comissão de tesouraria.
12 – O Fórum se constitui de Grupos de Trabalho. São eles:
12.1 - GT de constituição do Fórum (construção do texto apresentativo, regulamento e
possíveis correspondências sobre jurisdições)
12.2 - GT de inovação e tecnologia estrutural (pesquisa, desenvolvimento e
implementação de modelos tecnológicos para o funcionamento do fórum)
12.3 - GT de articulações poéticas-artísticas (ações propositivas e engajadoras em torno
de ações artísticas coletivas)
12.4 - GT de advocacy (incidência direta sobre temas de interesse do Fórum junto ao
poder público e organizações da sociedade civil)
12.5 - GT de comunicação (atuação em redes sociais, divulgações e assessoria de
comunicação e imprensa)
13 – O GT de constituição do Fórum poderá optar por um modelo de gestão/liderança
democrática a ser discutida com todo o Fórum baseada em mandatos com
temporariedades e eleito pela maioria.

Integrantes

André Aureliano Fernandes
Brunner Macedo Guimarães
Florido
Guilherme Souza
Herta Franco
Jamile Chadud Montero
Luna Rosa Lopes Pereira Recaldes
Renato Barros Almeida
Thaina Farias de Barcelos

Contate o Fórum

© 2020 brunner. design by @arthurXbernardo .